EXONERAÇÃO I

Sobre as exonerações, publico logo abaixo um comunicado a mim enviado pelo professor Carlos Aírton, relatando e analisando o ocorrido.
Camarada Isnande e comunidade,
realmente quando você pensa que já viu e ouviu de tudo, é aí que vem as surpresas,pois agora pela manhã o gestor de educação Agostinho Noleto acompanhado dos seus... esteve no Centro de Ensino Graça Aranha e também em outras escolas para dar posse da "Função Gratificada" de Diretor das Instituições de Ensino Estaduais onde foram exonerados os antigos diretores, num momento solene segundo o gestor, foram feitas várias colocações, entre estas a de que o trabalho que estava sendo feito era realmente muito bom, que foi um resgate da educação pública, que no caso do Centro de Ensino Graça Aranha que alcançou a nota nacional do Enem e aprovou em vestibulares das universidades públicas do país mais de 120 alunos nos últimos dois anos era algo admirável, mas que não era por seu querer ou gosto que estava sendo feita a "alternância de direção", mas por ato de governo, ato assinado pela Governadora Roseana Sarney, que ela é quem queria que fosse feito daquela forma, que por ele "o gestor" as escolas " já teriam eleições para Direção das escolas na rede estadual" como já existe no município que segundo o mesmo foi algo idealizado e criado por ele quando secretário de educação em uma gestão municipal anterior.
O gestor ainda disse na frente de partidários e da comunidade que a Governadora estabeleceu que houvesse estas trocas, apesar da contrariedade do "COLEGIADO ESCOLAR", que deveria ter voz dentro da escola, afinal de contas foi sim a Gov. Roseana Sarney que visitou as escolas e vislumbrou todos seus aspectos positivos e negativos para tomar suas decisões, já que segundo o gestor não houve interferência da gerência e de seus servidores, que o ato de governo é decisão única e de responsabilidade da Governadora, acho que ele nem percebeu que o diário oficial está assinado pelo vice, em Exercício, João Alberto, que talvez o gestor não devesse falar pela governadora quando não é solicitado e poder falar pela mesma quando é solicitado pela comunidade, evitar a fala " não posso responder pela governadora, ela é que determinou que fosse desta forma", quando nem no governo a mesma estava quando foi realizada a "alternância".
Em um caso que a escola está funcionando seria mais viável utilizar reportagens, fotos, entrevistas com a comunidade escolar e fazer propaganda do seu governo com educação de qualidade, do que retirar as pessoas da frente por simples perseguição política e bobagens do cotidiano, mas fazer gestão e ter raciocínio não é para todo mundo, ser líder então é mais complicado ainda, quando se é rejeitado e antipatizado por toda uma cidade, como é o caso do gestor de educação do município de Imperatriz, que desde o início só atrapalhou a todos e acredito que principalmente ao grupo ao qual pertence.
Mas uma coisa é certa, quem tem um cabo eleitoral que promove a discórdia e insatisfação da comunidade escolar (professores; funcionários de secretaria; alunos; pais; demais participantes do processo) não precisa de mais ninguém para falar contra, em uma região em que a rejeição da governadora já chega a 80%, só basta a governadora manter este grupo a frente da gerência de educação por mais alguns meses para que sua imagem chegue ao chão e os índices estabelecidos cheguem a pelo menos 90%.
Para finalizar nossos pontos positivos dos "atos de governo", querem retirar das escolas os professores que eram gestores, mesmo tendo as necessidades do professor em suas áreas e os mesmos trabalharem há mais de 8 anos realizando bons serviços dentro das escolas nas suas disciplinas, o interesse é distanciar aqueles que como eles mesmos disseram "fizeram um trabalho admirável".
Parabéns ao Governo que "Volta ao trabalho", que tudo isto possa dar muitos incentivos para a educação do nosso estado e que estes passos possam ser seguidos por todos os secretários e aliados da Governadora que espera se eleger em 2010,(eleger mesmo, pois desta vez não foi eleição); com parceiros como estes será complicado conseguir a simpatia do povo maranhense e principalmente Imperatrizense.

21 Response to "EXONERAÇÃO I"

  1. Luiza says:

    Com esse texto vejo que cada um interpreta os fatos da maneira que melhor lhe convém. Pode ser que o professor Carlos tenha dramatizado um pouco no relato e pode ser que o gestor Agostinho não tenha se expressado muito bem. Mas agregar um valor ditatorial a ação é inlógico, até mesmo pq sabemos que é assim que funciona o esquema de administração nas escolas públicas, como disse anteriormente não é um cargo vitalício.

    É com muita tristeza que vejo isso ser feito, a diretora do colégio Graça Aranha professora Celina Costa, em sua administração fez um excelente trabalho, é inadmissivel que seja retirada pra colocar uma outra pessoa,em sua administração o Graça Aranha teve status de escola particular, os resultados no ENEM e vestibulares foram excelentes.É uma pena.

    Anônimo says:

    ELEIÇÃO PRA DIRETOR JÁ!!!!!!

    CHEGA DE POLÍTICO ANALFABETO DANDO PALPITE EM EDUCAÇÃO!!!!!

    prof.Prado

    Anônimo says:

    Pisotearam a democracia e desconheceram o Colegiado Escolar assinado por decreto, por eles,em 1994.

    Colegiado Escolar, formado por seguimentos da escola, professores,pais alunos e funcionários é orgão máximo deliberativo!!!!!!!

    PROMOTORIA DE JUSTIÇA JÁ !!!!!!!


    E, mais a frente,eleição pra diretor de escola!!!

    prof.Dr.Borduna Bolchevique

    E quem falou em cargo vitalício?
    Durma-se comum barulho desses.

    Anônimo says:

    Quero parabenizar a vc Isnade por esse espaço tão criativo e de fato democrático, o CE Newton Barjonas Lobão - CAIC, também foi vítima dessa gestão sem compromisso com a educação de Imperatriz, estamos aqui desnorteados pela falta de dignidade dessa representação do "Governo Roseana", exoneram a direção sem nenhuma explicação ou melhor sem nenhum comunicado sobre o fato, pegou-nos de surpresa, Colegiado? O que eles sabem à respeito? Em uma reunião o Senhor gostinho disse que Colegiado é o que a Direção quer que seja. Não tem conhecimento de fato do que é fazer educação. Mas estamos aguardando o 3 de Outubro é lá que daremos a resposta a esse tipo de gente.

    Anônimo says:

    Cargo vitalicio parece coisa da época da Monarquia rsrsrs

    Até depois de morto o gajo continuava a ocupar o cargo....

    Brasilsilsilsillllllllllll

    prof.Prado

    Anônimo says:

    Como se vê a "Luiza" deve ser alguém que estava na reunião para dar um parecer sobre os dois pontos de vista e com certeza alguém que conhece pouco de educação, pois nem leitura a mesma deve fazer no seu cotidiano,já que o termo "inlógico" não existe no dicionário,mas que a mesma deveria estar colocando como "ilógico ou alógico".
    Não se satisfazendo com as palavras sem sentido a mesma ainda coloca no seu texto a palavra "ditatorial",com qual sentido? só Deus sabe!Pois a palavra nos leva a interpretação do que é "Referente a ditador ou a ditadura",mas esperamos que sejam feitas novas defesas ao gestor e aos seus "atos de governo".
    Como cita o colega acima,que os colegiados não sejam apenas como as Diretoras queiram,que possam ser a voz da comunidade escolar e da representação dos que fazem educação de verdade.

    Anônimo says:

    Vamos sair na rua.

    Entregar um documento na Promotoria Pública e outro na Gerência do Estado.

    Vamos fazer valer o nosso direito afrontado.

    Quem sabe faz a hora.Não espera acontecer.

    prof.Prado

    Anônimo says:

    O direito a que me refiro,é que a anterior diretoria foi eleita e empossada pelo Colegiado do Graça Aranha e referendado pela comunidade.

    Ato legítimado por lei.

    Tal lei foi pisoteada pela governadora na velha arte do tapetão.

    Sra. Eliane, numa sociedade que se clama, os direitos individuais do cidadão, não cabe teu argumento de viés legalista duvidoso.

    A Escola Pública merece respeito!!!

    prof.Prado

    André Santos says:

    "Coincidentemente", pelo menos parte dos diretores que cairam trata-se dos que não concordaram com o uso das escolas do estado para dar gás à gincana realizada no final do ano passado por um grupo de pessoas, bancada pelo governo do estado. Mesmo não sendo um evento do estado, os diretores foram coagidos a colocá-lo como atividade oficial do ano letivo escolar, inclusive professores e alunos das escolas partipantes tiveram dois de folga.
    No início, o professor que não fosse ia levar falta. Depois de muita pressão, a ameaça de falta foi trocada por promessa de folga. Alguns diretores disseram que preferiam entregar o cargo a participar "daquilo" e em uma reunião com os mesmos, o diretor de educação falou que estava à espera dos cargos de quem quisesse entregar.
    Sobre essa questão da direção das escolas, a nomeação não é feita por critérios que levem em conta os méritos. O que o governo visa é ter no estabelecimento escolar um testa de ferro e cabo eleitoral.
    Dias atrás, quando eu acompanhava alguns dirigentes do Sindicato do Professores em uma reunião com Augostinho Noleto, questionei por que não se fazia eleição para diretor de escola. Ele respondeu que a governadora não queria, e muito menos os deputados. E o resultado são esses fatos que conhecemos. E a qualidade vai junto com a vaca leiteira para o brejo.

    Anônimo says:

    Parabéns Prfoº Prado pelo seu posicionamento frente a essa questão do desrepeito que fomos sujeitados, e quero aqui dizer para a senhora Luiza, que nós diretores exonerados não queremos um cargo vitalício, exigimos respeito pelo trabalho que prestamos a educação de Imperatriz, custa informar o desejo da "Governadora" em nos substituir? Ela de fato entende o que é administrar com seriedade, comopromisso e dignidade para com os seus colaboradores. Dessa maneira as urnas do dia 3 de outubro estarão recheadas de votos, pra Ela? Saberemos no final da apuração, entendemos que com um grupo de administradores que ela tem aqui em Imperatriz com certeza não chegará aos 10% dos 100% pretendido por ela. Mas como "Eles" disseram foi decisão da Governadora que não está em exercício, então cubra-se o deseja dela. Uma coisa é certa, não consultar um poder legítimo dentro da escola que é o Colegiado Escolar é dá um tiro no próprio pé, uma vez que esse poder foi legitimado pela própria governadora em exercício anteriores, mas esquecem com muito facilidade o que eles mesmos legitimam. Eu entrego a Barjonas Lobão com certeza do dever cumprido, desejo sucesso a Profª Sonia e aos pais, alunos, professores e o Colegiado escolar desse Centro de Ensino o meu agradecimento pela colaboração no trabalho realizado por nós nesses 15 anos de existência dessa Instituição no Bairro Bom Sucesso.
    Meu muito obrigada e vc Isnande parabéns pelo espaço.
    Profª Magnólia.

    Profº Paulo César says:

    Gostaria neste momento de Parabenizar a Profª Magnólia pelo trabalho realizado naquela instituição de ensino e pela força que demonstra ao dar seu parecer sobre os fatos lamentáveis ocorridos nas escola estaduais da nossa cidade.
    A comunidade do Bom Sucesso com certeza não vai concordar com mais este ato impensado da gerência de educação utilizando o nome da Governadora,pois além desta comunidade,o CAIC atende ao Grande Santa Rita,Ouro Verde e adjacências,sendo um local de referência no processo educacional em nossa cidade.
    Professora nós estamos na lua por uma educação melhor,a senhora é com certeza uma liderança para muitos,ao contrário da "Luiza",que deve ter um desses cargos comissionados oferecidos pelo governo e que a "chuva leva" rapidinho.
    Sua história Diretora permancerá por merecimento e com certeza o gerente de educação vai voltar ao seu anonimato que é comum,aos seus dois livros e ao escritório de advocacia que não tem clientes.
    Companheira vamos a luta pela educação do nosso povo,com sonhos e desejos a realizar,apesar das desilusões.Sucesso e Parabéns Professora Magnólia e aos outros Diretores exonerados injustamente.

    Anônimo says:

    É realmente lamentável que cargos tão importantes para o nosso estado estejam sendo ocupados por pessoas que desconhecem O CONCEITO DE EDUCAÇÃO, e COMO CRIAR MEIOS PARA UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE.
    Como se tem percebido nas atitudes dos representantes de governo em nosso Estado, principalmente na Cidade de Imperatriz, que Gestores de Escolas Públicas são exonerados de seus cargos, sem que ao menos os membros do Colegiado Escolar desses Centros de Ensino, estejam sendo convocados para que dessa forma estejam exercendo o direito dado aos seus membros.
    É diante de situações como estas que a SOCIEDADE precisa estar se mobilizando e exigindo dos governantes que são eleitos pelo povo, a exercerem seus cargos para o POVO e não para pequenos grupos, visando interesses políticos.
    EDUCAÇÃO NÃO SE FAZ COM IMPOSIÇÃO e o que está acontecendo neste momento histórico da educação maranhense é A EDUCAÇÃO DA IMPOSIÇÃO reinando no lugar da EDUCAÇÃO DEMOCRATICA.
    É preciso que os nossos governantes reconheçam que a SOCIEDADE não vive mais a DITADURA MILITAR, para isso existe uma CONSTITUIÇÃO FEDERAL que legitima que vivemos em um PAÍS DEMOCRÁTICO. O Art. 205 da Constituição Federal de 1988 garante que a educação é direito de todos e dever do Estado. Já o Art. 206 determina princípios em relação a essa Educação, estabelecendo uma gestão democrática do ensino público, na forma da lei.
    São por esses e outros motivos que NÃO DEVEMOS NOS CALAR, e sim GRITAR PARA TODOS QUE PRECISAM OUVIR, que conhecemos OS NOSSOS DEVERES, mas principalmente OS NOSSOS DIREITOS.

    Luiza says:

    Ao anônimo que replicou diretamente o meu comentário, só posso dizer que na falta de argumentos contra o conteúdo da mensagem, vc se prendeu a criticar meros erros de digitação.

    Com uma atitude, no mínimo preconceituosa dessas, imagino o grande professor que vc é.

    Abraços.

    Meceno says:

    eu nunca esperei nada alem disso desse governo que vilipendiou meu voto, porque eu não votei nesse governo, então é um governo ilegítimo e está se mostrando cruel porque está punindo nossos jovens e adolecentes, como quem culpa o pai por ter votado noutra legenda, através da má formação dos filhos. vou citar o Doutor Pedro Demo "O SISTEMA (GOVERNO DOS SARNEY) NÃO TEME O POBRE QUE PASSA FOME, TEME O POBRE QUE SABE PENSAR" Livro Ironias da Educação. Então eles estão fazendo a política deles que é impedir que a maioria da população tenha acesso a educação que proporcione o pensar, porque se isso continua meus amigos seria 100% de rejeição no estado todo.
    estou pronto pra engrossar as fileiras de uma manifestação popular marquem o local e o horário e vamos vê se eles tem ou não tem rejeição.
    ignorem a Luiza ela não merece nossa atenção. sugiro ninguem responder os cometários dela doravante.

    Anônimo says:

    Sou aluno do CAIC desde a 2ª Série do Ensino Fundamental, e hoje depois de tantos anos, estamos nos órfãos sem a presença amiga da Profª Magnólia, estou no 3º ano do ensino médio e tínhamos planos para formatura, pra eventos e agora? O que vamos fazer depois dessa baita covardia quefizeram conosco, por que nao perguntaram para nós se queriamos a sua saida, lamentamos o fato. Mas quero dizer a vc querida professora e amiga, ninguém cuidará dessa instituição tão bem como vc, acredite estamos sentindo a sua falta.
    Um aluno do 3º ano ensino médio.

    Anônimo says:

    Vanos dar a resposta nas urnas inclusive ao candidato à presidência Serra(governador de SP) que tem esfacelado a educação naquele estado.

    A Roseana de SP chama-se José Serra!Não votem neles!

    prof.Prado

    Anônimo says:

    Mais a truculência dos direitos não para por ai.
    Celina e Carlos Airton além de serem demitidos estão proibidos de retornarem ao Graça Aranha como professores que eram dessa escola a 2 décadas!!!!
    Esse grupo é pérfido,antidemocrático,golpista e rolo compressor dos direitos individuais e coletivos.
    Borduna de Babaçu Bolchevique

    Anônimo says:

    É uma vergonha tudo isso que está acontecendo em nossa cidade, e claro, em nosso Estado. A educação está sendo massacrada nas mãos de pessoas como o Sr. Agostinho Noleto. Não sabe o que é Educação, e prova em suas atitudes todos os dias a sua deficiência nos assuntos relacionados à educação. Um homem político, que deixa as picuinhas pessoais acima dos interesses políticos do governo que diz defender. Sua atitude tem o interesse de desequilibrar a educação de nossa cidade.
    Pois bem, senhores e senhoras que fazem uma política de injustiça, de incompetência e irresponsabilidade em nossa cidade, estaremos dando o troco a vocês nas eleições, pois a política do contra em nossa cidade começou cedo e motivada principalmente pelas atitude de pessoas como essas que temos hoje na UREI.
    É VERGONHOSO, É LAMENTÁVEL, É TRISTE, É INDECENTE ...etc vivermos sob os ideais políticos de pessoas tão incompetentes, que acreditam estar fazendo um bom trabalho para a nossa educação. MAS UMA COISA É CERTA, OUTUBRO ESTÁ BEM AÍ....
    Isis Jibóia

    Anônimo says:

    Agostinho Noleto é uma piada como ser humano,como homem, como escritor, como advogado, como político e como gestor de educação mais ainda.
    Isnande não espanta não... Em Imperatriz não tem um pai, uma mãe ou um professor que não queira ver a caveira do velho desmilinguido Noleto.
    Como ele representa os Sarneys...
    xxiiiiii. Silencio... deixa o povo trabalhar hehehehe

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme