BLOGS E ANONIMATO

Faço aqui uma reflexão acerca do uso de pseudônimos, do anonimato e da falsa identificação nas situações que detratam e acusam sem a indispensável prova ou identificação. (Os comentários, portanto, não dizem respeito aos blogueiros ou comentaristas anônimos que se mantêm anônimos mas tratam de amenidades e coisas outras que não configuram ilícitos penais).
Encaminhei estas ponderações aos jornalistas maranhenses Marcos Franco e Walter Rodrigues, únicos de meu conhecimento que só aceitam comentários de internautas que não têm medo de se identificar. Rodrigues pede, como item obrigatório, até telefone, para confirmação.
A blogosfera é parte da realidade e lamento eu não estar, ativamente, tão presente nela, olhando, lendo, eventualmente comentando, criticando, respondendo, sugerindo, informando. É que uma “outra parte” da realidade (escrever colunas diárias e semanais para jornais; reuniões em bairros; palestras; compromissos semanais e diários com instituições; muitas leituras e pesquisas para futuros projetos-de-lei; vida doméstica; os livros para editar etc.) consome muito meu tempo “físico” e “mental”.
A atitude de Marcos Franco e Walter Rodrigues — corajosa, cidadã, jornalística — de não dar espaço a fantasmas torna o espaço deles ainda muito mais qualificado junto aos seus leitores. Os blogs deles e talvez uns outros poucos não serão espaço onde nascem e vicejam anônimos, em especial os oportunistas e os covardes, que, como franco-atiradores, colocam quem e o que querem sob a mira… protegidos pela invisibilidade da tocaia e covardia.
Se há situações onde o anonimato é admissível e, até, desejável, no mais das vezes, quando resvala para tipificações penais, ele é tão-só falta de coragem disfarçada de “democracia”, “liberdade de opinião e outras manifestações de pensamento”. Eu mesmo já teria levado a responder na Justiça e teria ganhado processos judiciais se tivessem identificação verdadeira (in)certos textos e comentários que trazem grosserias e mentiras, tudo cometido sob o manto do escondimento, da obscuridade.
Mais que dedos (no teclado), a blogosfera precisa de rosto, nome, cara e coragem, para que ela se confirme cada vez mais como um espaço de virtualidade… e virtude.
Que mais e mais jornalistas e blogueiros continuem não publicando os anônimos e falsos; não há censura a textos que já vêm censurados pelos próprios emissores (e censura da pior espécie: a que corta, omite ou falseia o próprio nome).
Descontada a situação de anonimato por extrema necessidade, o que esperar de alguém que, covardemente, nega-se a si próprio?
Portanto: Não ao anonimato e à falsa identificação!
Pode até nunca acontecer, mas torce-se para que, um dia, todos os blogs sejam assim. Parabéns. (EDMILSON SANCHES – CI RG 35783195-0 SSP-MA)

1 Response to "BLOGS E ANONIMATO"

  1. Isnande meu camarada será que vc poderia trancrever no seu blog a materia abaixo para que os professores de Imperatriz tomassem conhecimento.
    http://bloguedoanselmoraposo.blogspot.com/2009/10/membros-da-apruema-acusam-gatao-vieira.html
    De já obrigado

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme