EDNALVA LIMA

Recebi a presente denúncia da Professora Ednalva Lima, professora do CESI-UEMA, ex-secretária de educação do município, e além de companheira de sonhos, ideais sociais e planetários, é minha amiga de fé. Publico e me somo ao grupo de servidores estaduais descontentes com tal usurpação de direito, promovido pelo governo truculento da sarneyzada.
Meu querido amigo, Isnande Barros ocupo esse espaço para informar-lhe da indignaçao de vários professores servidores estaduais na cidade de Imperatriz. Imagine que ao recebermos nossos contra-cheques do mes de outubro deparamo-nos com uma completa mudança de lay out para inserir nestes a propaganda deslavada do Governo do Estado.Esquecem (ou imaginam que somos seus súditos ou melhor bobos da corte), que contra-cheque é um documento pessoal e violam nossa individualidade. Primeiro porque fizeram a impressão em um papel transparente permitindo que terceiros possam le-las. Contra-cheque tem por obrigação de ter as informações nele contidas preservadas. E até onde sei, só pode conter além das informações inerentes ao salário/vencimento do servidor, o brasão do ente federativo que ao qual ele presta serviço. Pois bem, agora os contra-cheques do Governo do Estado do Maranhão são veículos de divulgação daquilo que eles apelidam de políticas públicas. Impressos em tamanho A4 com propaganda nas partes interna e externa num total desrespeito ao servidor, pois não fomos consultados se queríamos ou nao propagandear esse governo, portanto estamos sendo obrigados a sair fazendo propaganda de um governo virtual e que sequer foi eleito. É a mesma coisa que colocar a propaganda no teu RG ou no teu CPF. Informo que já procurei, juntamente com o professor Siney Ferraz, o Ministéri Público e tomaremos medidas cabíveis contra esse abuso de poder. E queremos te convidar para juntar-se a nós e também através do seu blog convidar outros servidores para juntar-se a nós numa tomada de posição para preservarmos nosso direito inalienável de privacidade e cidadania.
Ednalva Lima - professora - Imperatriz/MA.

6 Response to "EDNALVA LIMA"

  1. estou com vc querida amiga, isso é um impropério, aliás, eles estão apelando pra toda sorte de propaganda porque teem certeza que a derrona ano que vem será fragorosa. será muito bom comemorar a derrata deles pela segunda vez. um a braço e "quem sabe faz a hora não espera acontecer"

    Casanova says:

    O governo do Estado está achando que contra-cheque é igual conta de luz ou cartão de crédito.

    Junior Madeira says:

    Concordo plenamente professora.
    Tenho saudades do tempo em que não havia nem contra cheques. Dos salarios atrasados ( o que parece não ser o seu caso ja que hoje ainda e dia 6 de nov e a senhora ja esta com o seu contra cheque na mão, e ja ate o usou para entrar com denuncia no MP, né verdade?!)
    Sinceramente, não consigo entender por que certas pessoas se mantem contra tudo o tempo inteiro. REcebem para proporcionar esse ensino de "qualidade" que temos e ainda reclamam.
    Acho que seria melhor se roseana atrasasse o pagamento, demitisse metade e contratasse educadores de verdade.
    Junior Madeira

    Arnaldo says:

    A profesora Ednalva está certíssima. Se fosse eu entraria com uma ação na Justiça contra essa ação infame...

    Junior says:

    professor,
    Acho que ela devia agradecer está recebendo em dia. Deixar a Rosena trabalhar porque pelo o andar da carruagem ela vai se reeleger.

    Anônimo says:

    Eitcha esse blog vai longe!!!

    Sr.Madeira e Junior, não tenho nenhuma saudade dos tempos das trevas onde preponderavam pensamentos nazi-facistas-neo-liberalistas como o dos Srs. que pouco entendem de Educação e Direitos Individuais.

    Percebi isso nas entranhas de tais textos cujo pano de fundo revela o ideário exposto acima.

    Educação é um todo que não pode ser ingenuamente visto por um só aspecto.

    Afora isso a professora tem razão e a governadora errou mais uma vez.
    O rastro legado via contra cheque é objeto de denúncia via Ministério Público.




    Outrossim, os que aqui postam deveriam ter complacência (delicadeza) com a Última Flor do Lácio recorrendo às gramáticas e aos aconselhamentos no Departamento do Curso de Letras da UEMA.

    Para o saudoso Pasquim tal madeira e outras do mesmo escopo tornar-se-iam prato apetitoso!

    Prof.Dr.Borduna Bolchevique

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme