PONTE I

Finalmente a ponte foi inaugurada. Quando o ex-governador José Reinaldo Tavares autorizou o início da construção, muitos não acreditavam. Falava-se que seria uma obra que teria começo e não teria conclusão. Veio o governo Jackson Lago e deu continuidade, mesmo com um ritmo lento, mas a ponte foi concluída. Apesar de faltarem os acessos do lado maranahense e do lado tocantinense, de faltar também uma ponte sobre o riacho Cacau e do acesso ao centro da nossa cidade, a obra de 100 milhões de Reais foi inaugurada hoje, com foguetório, apresentação de bandas e de artistas locais e de uma atração nacional.
Muitas autoridades presentes, discursos, faixas de agradecimento espalhadas pela cidade, alunos liberados das escolas estaduais e o povo em geral que compareceu em bom número. Pelo que vi nas imagens transmitidas ao vivo pelo SBT, parece que o público foi maior que na semana passada.
Deixar esse gostinho para família Sarney, nem pensar.
O mais engraçado de tudo isso foi a definição do nome da ponte: a ideia inicial era de ponte da amizade, depois da integração, da libertação, da liberdade, José Reinaldo Tavares... Agora a ideia mais brilhante foi do meu amigo Samuel Souza, ponte Clodovil Hernandes em homenagem ao deputado falecido na terça.
A população sabiamente encontrará um nome adequado à obra.

4 Response to "PONTE I"

  1. Wsclay says:

    Ô Isnande. O nome do Clodovil vai ser dado ao acesso do Rodoanel ao Minhocão, lá em São Paulo. Hé, hé.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Essa foi boa.
    Abraço.

    Jorge Furtado says:

    Caro Isnande,

    Acredito que a ponte não foi inaugurada por completo(sabe aquele negócio de inaugurar churrasqueira,congelador etc...só pra fazer festa) o que vimos ali, foi a inauguração do sistema de iluminação,por sinal muito aquém do que eu imaginava, me parece que a iluminação da JK é melhor, mas de qualquer forma por não ser mas uma obra faraônica para eleger politicos forasteiros, já está de bom tamanho.

    Um abraço.

    josé says:

    A única pessoa que não acreditava que essa ponte não sairia do papel, era o Macaxeira. Acho que ele pensava que o Jackson Lago e o Zé Reinaldo eram iguais a patroa dele que nunca fez por esta cidade.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme