Leôncio Pires Dourado

Uma das escolas mais procuradas dentre aquelas subordinadas à esfera municipal, a Escola Leôncio Pires Dourado destaca-se pela sua administração firme e segura e pelo corpo de professores comprometidos com a causa educacional. Como resultado da dedicação dos professores e diretores, os pais percebem o bom trabalho e apostam na educação ali desenvolvida.
A escola é dirigida pela prefessora Cleres Carvalho e funciona nas instalações de uma das mais tradicionais lojas maçônicas da cidade - na Rua Alagoas, no bairro Juçara. Com a mudança de comando da loja maçônica, o futuro venerável já informou que não aceita a permanência da diretora à frente das ações da escola- a informação vem de um professor ali lotado e que reflete a indignação do corpo docente, do corpo discente, pais e funcionários que participam do cotidiano da escola.
A própria diretora, para se preservar e evitar maiores constrangimentos, teria pedido sua exoneração ao secretário de educação, professor Zeziel Ribeiro, que negou o pedido.
Palavras do professor que enviou a denúncia: "A Escola LPD é exemplo de gestão democrática, com várias projetos durante o ano com intensa participação dos pais, alunos, professores e comunidade".
O povo unido, jamais será vencido!!!

12 Response to "Leôncio Pires Dourado"

  1. Professor realmente a Professora Cleres faz uma ótima gestão na ELPD. Vários projetos desenvolvidos durante o ano com a participação de toda a comunidade escolar.É uma pena a escola e a comunidade ter de perder uma gestora tão competente, com certeza para colocar no cargo alguém apenas por indicação politica, sem olhar a competência.Espero que a comunidade não fique de braços cruzados, pois a voz do povo é a voz de Deus.

    Aline says:

    Essa escola é uma das melhores de Imperatriz. Tem resultados melhores que os de muitas escolas particulares. Isso deve-se a uma boa administração. Acho que o secretário de educação fez muito bem em não aceitar o pedido de exoneração da diretora. Acho ainda que as demais escolas municipais deveriam ter a gestão da ELPD como exemplo a ser seguido.

    Ê ê! Os cargos de diretor e vice não são escolhidos por eleição nas escolas não? Nunca instituíram escolha direta nas escolas maranhenses não? Se não, já não estaria na hora de se pensar em sugerir isso para os secretários de educação estadual e municipal?

    A não ser que os detentores do poder tenham interesse naquela metodologia antiguinha e ultrapassada de curral político. Educação é projeto pra vida inteira, deve ser cuidado e organizado pelo poder público mas não pode ser manipulado nem por ele muito menos por influências alheias `a escola. Coisa mais esquisita, isso!

    Anônimo says:

    Moço, diga ai o nome desse venerável insensível...(Arnaldo Monteiro)

    Arnaldo Alencar says:

    Professor,
    nos fale sobre essa licitação de publicidade, quem ganhou? quais os criterios? e agora como será daqui por diante?

    As eleições diretas foram implantadas nas escolas municipais, mas essa é uma escola conveniada.

    Ah...entendi. Obrigada pela resposta. Agora vai outra pergunta: se a escola é conveniada, não deveria se submeter `as mesmas regras das oficiais? Não tenho nenhum conhecimento de estatutos, etc. Mas acho qualquer discussão sobre educação não só interessante, como primordial. E já que você se dispôs a responder, aproveito. Gratíssima.

    Anônimo says:

    Em tempos de transformações da política que se acentuam de modo avassalador nos últimos 30 anos, é inconcebível continuar a ver materializado mazelas como coronelismo, compadrio, patrimonialismo, clientelismos, que só fazem do cenário político e os reflexos deste nos papéis do Estado no Brasil e no Maranhão, uma lástima, um atraso, a invasão do público pelo privado.
    Contudo, fica uma esperança, longínqua, mas presente, visto que um negro chegou à Presidência dos EUA, essa semana observamos a reincorporação de Cuba à OEA e a recepção de Barack Obama na Universidade do Cairo no Egito onde proferiu palestra com ótimas avaliações pelo mundo árabe, quadro este que esperamos traga ventos de mudança ao Brasil e especialmente ao Maranhão, aonde muito recentemente a melhor chance de transformação não passou de uma farsa, uma mentira que nos levam a um quadro de incerteza gigantesco.
    Ricardo André
    Professor de Educação Física
    Mestre em Gestão Desportiva pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

    Professor Isnande, estudei na "Maçonaria" todo meu ensino fundamental de 93 a 99. A "tia" Cleres é uma ótima gestora, sempre foi. Ficar sabendo disso é lamentável. A Maçonaria é uma escola que destoa da realidade das escolas municipais, pois seus alunos sempre estão envolvidos em projetos científicos ou sociais. É uma pena. Também penso que não deveríamos ficar calados diante de tais coisas.
    Abraço e meus parabéns, mais uma vez, pelo blog.

    A licitação foi ganha pela empresa que fez a campanha de Madeira. Logo depois da vitória tucana a empresa se instalou em Imperatriz, antecipando o previsível resultado da licitação.Valores, relação com meios de comunicação... tudo isso é um mistério.

    As escolas conveniadas recebem financiamento público e funcionam como escolas particulares. São administradas pelos proprietários dos prédios alugados. Um absurdo!!!

    Não gosto dessa regra não. Quem paga as contas diz a hora de levantar.

    Aonde que eu boto meu dinheiro numa coisa mas quem manda é quem ganha o dinheiro? Pra mim isso não tem lógica e se aplicada `a administração pública não dá unidade, uniformidade ao estilo, `a marca de quem governa.

    Acho que a administração pública moderna deva aprender e aplicar muitos dos princípios das administrações privadas. Perderia menos dinheiro e teria mais controle sobre seus comandados.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme