SAÚDE II

Acabei de ler no blog de Elson Araújo nota sobre a realidade do HMI (Socorrão), onde ele destaca o número de cirurgias feitas e a eficiência e presteza dos médicos, enfermeiros e atendentes. Ainda bem que funciona assim. Esperamos que continue assim.
Antes de ler a nota, recebi a visita de uma ex-aluna que é auxiliar de enfermagem no HMI, ela me passou algumas informações sobre a realidade da saúde na cidade:
1- Os postos de saúde não funcionam a contento, faltam médicos e medicamentos.
2- As autorizações dos exames foram centralizadas na auditoria, burocratizando o serviço e tiveram seu número reduzido.
3- A prefeitura pode perder 1,1 milhão de Reais, pois o governo anterior deixou de honrar com as parcelas referentes ao programa de saúde do trabalhador. O referido saldo é de 100 mil Reais, e precisa ser depositado urgente.
4- Falou-me de uma agressão em que foi vítima um diretor do HMI, em função de uma paciente ter falecido por falta de leito na UTI. O agressor foi um filho da vítima.
Por essas e outras, o prefeito teria dito numa reunião com os funcionários da área da saúde: "eu pensei que a Educação iria me dar problema, mas quem tem me dado dor de cabeça é a Saúde".
O caminho é longo.

3 Response to "SAÚDE II"

  1. Anônimo says:

    Isnande,

    Esse relato sobre o socorrão que vc fez é verdade irrestrita.Aproveito a ocasião para denunciar que o direotr do socorrão,dr. clóvis,está encontrando resistencia lá dentro por parte dos medicos mais antigos.Ele vem tentando fazer mudanças radicais para o bem do hospital,mas,alguns "antigos" insistem em não "cooperar" com o jovem profissional.Nesse caso,como ele poderáconseguir êxito?
    Espero que vc possa divulgar essa nota e mais,consiga falar com Dr Cóvis para que ela venha a publico e fale dessa resistencia lá dentro.
    Coloque essa nota por favor.

    ass. edivaldo sena(téc em enfermagem)

    Mauricio says:

    Caro Isnande, um dos gdes empecilhos q a saúde passa é a mal remuneração dos médicos e de todos os outros profissionais de nivel superior. Estamos há 10 anos sem reajuste de salários. Até hj n foi colocado em prática o PCCS da saúde. Diante de tal descaso, temos q ficar se deslocando diariamente p outros locais de serviço e até para outro Estado para termos uma melhor remuneração. Assim , fica um mal atendimento, aonde vc mal consegue ouvir a queixa do doente. Temos horários a cumprir em outros locais p atender. Não há estimulo para o profissional.

    Interessante... a educação tem um poder de pressão muito grande.
    A saúde, apesar de sua grande importância social, não possui organização sindical que leve a categoria a conquistar melhors salários e melhores condições de trabalho.
    Agora, com um médico na prefeitura a coisa melhora.
    Tenhamos fé.
    Abraço, Maurício.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme