Eclipse total

Segunda de Carnaval, passei o dia em casa vendo tv. Nada de desfile de escolas de samba, nem blocos de Salvador. Vi uns bons programas e alguns filmes.
Destaco Eclipse Total, um drama de 1995, EUA, com Kathy Bates e Jennifer Jason Leigh.

Dolores Claiborne mora numa cidade do interior, onde trabalha como empregada de uma mulher muito rica. Esta um dia aparece morta, e Dolores é tida como principal suspeita. A filha, influente jornalista em Nova York, reencontra a mãe após vários anos na tentativa de ajudá-la, mas antes terá superar os traumas de infância. Assustadoras descobertas virão à tona. Baseado na obra de Stephen King.
Veja mais.

4 Response to "Eclipse total"

  1. Regina says:

    Gosta de filmes antigos? Vou recomendar dois (um nem tanto) caso não tenha assistido, valem a pena. Não são do tipo blockbuster mas estão longe de serem filmes chatos, tipo intelectualidade cabeça de tubarão - que nem todo dia a gente está a fim de queimar neurônios demais.

    Os temas de fundo são políticos. Nem por isso - ou talvez por isso - são interessantíssimos e divertidos também:

    - A Mulher faz o Homem, de Frank Capra, 1939 - comédia atualíssima. Sobre um jovem idealista indicado para o Senado americano, as surpresas, decepções e aprendizado no meio político. Disseca relacões de corrupção, responsabilidade e moral. É uma aula de ciência política - a gente vê nele todos os elementos que regem essa ciência social. É leve e divertido. Recebeu 11 indicações para o Oscar, mas teve um adversário de peso indicutível - perdeu para nada mais nada menos que E o Vento Levou...

    - Morte ao Rei - filme inglês de 2005, uma aventura. Narra a única época em que a Inglaterra não foi governada por um rei. Mostra como os Puritanos derrubaram o Rei Charles I e o governo do general Cromwell. É dinâmico como toda aventura de época tem que ser sem deixar de caracterizar todos os conflitos morais, políticos e até religiosos da Europa de 1645.

    Força na pipoca!!

    Déborah Rajão says:

    Professor Isnande, obrigada pela visita e por se tornar um seguidor do meu blog. Sinto-me honrada por isso. Um grande abraço,
    Déborah

    Anônimo says:

    puxa cara tú contou o filme todo! não vou assistir mas não.

    Assista, vc não se arrependerá. Muito bom.
    Na próxima coloque nome, por favor.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme