MANOELZINHO

A Politicagem é a principal veia irrigadora da lógica capitalista na estrutura do poder público. Como? Através da mercadorização dos políticos corruptos e dos eleitores corrompidos. Tratando-se especificamente da política eleitoral, o que fica patente na prática politiqueira da maioria dos candidatos a cargo eletivo é que o processo eleitoral não passa de uma grande feira mercadológica, onde acontecem leilões, apostas, compras e vendas, no atacado e no varejo. Nessas feiras as mercadorias, são em primeiro lugar os políticos corruptos, e em segundo, os eleitores corrompidos, que por ignorância, por deformação humana ou ainda por um estado de miséria plena são convertidos em fichas ou moedas que são manipuladas nas mãos dos hábeis mercadores (politiqueiros profissionais). A política trabalha a afirmação do direito, enquanto que a politicagem investe na geração e aprofundamento do estado de dependência popular para submeter a população carente ao débito de favores pelo benefício assistencialista recebido; mesmo esse benefício sendo de péssima qualidade e prestado em condições desumanas. Portanto, a politicagem é o canal através do qual o mercado se apropria do poder político e, por conseguinte do patrimônio público, privatizando-os a serviço dos interesses econômicos das classes capitalistas.
A politicagem se alimenta e se sustenta da e na podridão social. Ou seja, quanto mais deformadas e degeneradas politicamente forem as pessoas, e, por conseguinte a sociedade, mais força destruidora terá a politicagem sobre a cidadania popular, os direitos sociais e, em última instância sobre a própria democracia. A politicagem é, portanto, o contraponto da cidadania.
Tese nº 1 – A política é a germinação do cultivo da cidadania que precisa ser adubada com o substrato da consciência coletiva e regada permanentemente com a participação organizada das classes populares nos instrumentos sociais de exercício da democracia. Exercer a cidadania é fundamentalmente, participar do processo de tomada de decisões no âmbito do poder público com consciência política e compromisso com a promoção do bem comum. O solo apropriado para o cultivo da cidadania é a política. Porém, a política não é um espaço harmonioso onde todas as pessoas que o exploram são bem intencionadas e buscam os mesmos objetivos nobres. A realidade objetiva comprova exatamente o contrário, o campo da política é extremamente conflituoso. Nele se enfrentam permanentemente duas perspectivas político-filosóficas: a perspectiva da emancipação social, que se alimenta da consciência política e se sustenta na participação organizada das classes populares e, a perspectiva da dominação social, que se alimenta da ignorância política e se sustenta nos pilares da corrupção.
Por perceber-me ser político, encaro a responsabilidade de assumir posição política com todos os riscos que a luta nos impõe. Com todo o respeito que deve merecer cada cidadão e cidadã, apresento-lhe as minhas opções para as eleições 2010. Presidente: DILMA 13. Governador: FLÁVIO DINO 65. Dep. Federal: TEREZINHA FERNANDES 1312. DEP. Estadual: BIRA 13100. Peço que aprecie com carinho e consciência política.
Abraços solidários. Manoel Conceição Filho ( Manoelzinho).
Nota do blogue: Manoelzinho é licenciado em pedagogia na UFMA e mestre em educação pela UFMA, professor universitário e militante do PT.

3 Response to "MANOELZINHO"

  1. Eliane says:

    Certo, Isnande, gostei do post. A proósito, o que você acha do que publicou o blog do pedro Viana (lupanario) a respeito dos vereadores de Imperatriz?

    Eliane, eu fico triste com os comentários que ouço. Uma vergonha!

    wilas says:

    Bom análise político, porém esqueceu de colocar o candidato ao senado, como Adonilson, pois não da para aceitar dois anciãos da política ficar um oferecendo o outro sem nenhuma proposta, nem feita e nem para fazer pelo povo do MA, é uma vergonha.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme