FUTEBOL PROFISSIONAL

Estive ontem na Câmara de Vereadores e presenciei uma sessão ordinária, onde os vereadores Rildo Amaral e Buzuca apresentaram projeto à Câmara Municipal de Imperatriz solicitando ao poder executivo a liberação de 100.000 Reais para os clubes de futebol profissional de nosa cidade, que seriam assim divididos: ao Imperatriz caberia a quantia de 75.000 reais e ao JV Lideral a cota 25.000 reais. A intenção é excelente, a boa vontade é grande. A grana nem tanto. Sanches se posicionou contra, em função das dificuldades financeiras observadas no início da gestão tucana, já o eterno líder Joel Costa se posionou contrário à proposta apresentada, sob a alegação de que não existem recursos previstos no orçamento com essa finalidade. Tomou uma vaia tremenda, vinda da galeria, onde se concentravam os desportistas, dirigentes e a imprensa esportiva. E você se fosse prefeito, colocaria dinheiro no futebol profissional de nossa cidade?

5 Response to "FUTEBOL PROFISSIONAL"

  1. Professor Isnande, a principal argumentação dos "nobres" vereadores de que não há dotação orçamentária prevista e de outros defensores do governo tucano de que é um clube privado, e ainda que há outras prioridades não passa do cumprimento do dever deles de submissão ao governo.
    Todas essas questões poderiam ser equacionadas com negociações e seguindo a legislação para não cair e crime de improbidade administrativa, claro que, o esporte não é e dificilmente será prioridade - basta ver a "invasão" do Barjonas Lobão.

    Numa administração socialista, não só educação, saúde, emprego e infraestrutura pode ser prioridade. O incentivo e o apoio ao esporte são fundamental para levar aos trabalhadores também momentos de lazer e diversão, como vimos em tempos no estádio municipal.

    Com certeza, buscaríamos formas - não necessáriamente dinheiro - dentro das limitações financeiras para tornar nosso time um verdadeiro "CAVALO DE AÇO", imbatível para levar alegria ao nosso povo trabalhador de Imperatriz.

    Wilson Leite

    Casanova says:

    Olá Isnande
    Nossa cidade tem outra prioridade. A medida é populista e política. Temos tantas necessidades. Isso não deveria ser discutido agora.
    Até por que o presidente de um dos times estava como deputado e ele deveria ter ajudado o time que preside.
    Pelo visto nossa camara não mudou os hábitos que foram herdados do ex prefeito Ildon

    O vínculo patriarcal de financiamento sempre existiu - veja o caso do time vitorioso do Rui Barbosa - que sempre conseguiu algum apoio do poder público. Sou contra isso, mais num momento em as empresas não vêem lucro, por isso não interessa, o poder público precisa reconhecer um processo de transição até que esse vínculo “umbilical” seja cortado definitivamente.
    Claro que é mais cômodo afirmar que não há recursos e pronto!

    Wilson Leite

    Mas nunca... Eles não são profissionais, então que se virem.

    É ilegal, populista e dotada de interesse meramente político esta intenção dos vereadosres de imperatriz. Intenção apenas, porque não cabe ao legislativo postar-se como Secretaria de Esporte do Município.

    Isso caberia ao próprio município. Mas apenas caberia, já que é no mínimo "anormal" transferir verbas avultantes para "desterminadas" estintades particulares, clubes profissionais de futebol (o esporte resume-se so futebol?) que no mínimo deve ter uma diretoria competente para buscar patrocício onde realmente os grandes clubes buscam, a iniciativa privada.

    O poder público não pode privilegiar "A" ou "B", mas o esporte como um todo, e nós, os esportitas amadores, em particular. "Sim" a mais áreas de esporte de lazer para todos. "Não" à intenção de doar o dinheiro público a determinadas instituições privadas.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme