RURALISTAS

Não sei do que tanto reclamam os produtores rurais do Brasil. Eles plantam com financiamento dos bancos oficiais e se lucram compram mais terras e bens móveis e imóveis, se a safra quebra eles recorrem ao seguro oficial e quando os preços dos produtos caem no mercado internacional, eles alegam que não podem pagar e não pagam os seus financiamentos agrícolas. E ainda reclamam dos pobres, dos pequenos produtores e de quem defende a natureza. E tem mais, compram carros de luxo com desconto por serem produtores rurais. Quem produz feijão, fava, batata, milho, frutas e verduras também merece respeito e consideração - bem que os pequenos produtores rurais poderiam ter um financiamento para aquisição de uma Kombi. Pronto, falei!

9 Response to "RURALISTAS"

  1. Caro Professsor Isnande:
    Diante da enorme polêmica em torno desse debate resolvi reativar meu blog,e, para tambem tratar de assuntos ligados a politica.
    Agradeceria se pudesse linkar neste espaço tão bem acessado
    http://carlosleen.blogspot.com/
    Desde já agradeço!

    É isso Isnande, tem que falar mesmo. Nossa formação humana, social e profissional não permite que tenhamos outro posicionamento quanto a isso.

    grande abraço.

    Fessor o sabe como é , tem gente que nunca se farta da nada , quanto mais tem , mais se quer.
    um abração !!!!

    Eneas Rocha says:

    Isnande. Voçe precisa ver os dados da tese sobre esta problematica, como a defesa está marcada para o inicio de Abril, logo após te mostro.

    Lopes says:

    Professor,

    Esses donos da terra são arrogantes, imagina aquele adesivo que eles tem no fundo dos carros: "Se você comeu carne hoje, agradeça a um fazendeiro". Arrogância pura!
    Tem muito dono de fazenda que falta o documento de propriedade, se não toda, parte dela.

    Hermínio Lopes

    Livia says:

    Profº Isnande Cada dia fico mais decepcionada com tanta falta de humanidade, solidariedade... Mas desistir jamais, por isso viva o pequeno produtor que é quem realmente faz esse país!!!

    Meceno says:

    que tal os ruralistas modernisarem sua produção e ao invés da pecuária extensiva (que requer muito pasto) eles não fazem como em países avançados e criam seu gado no modo intensivo? (confinamento) com 10% do espaço utilizado hoje, eles aumentariam mais de 100% sua produção. É fácil ficar bravatando que são eles que alimentam o povo, somos nós que nos alimentamos pois a carne não é de graça, ao contrário é carríssima e pagamos com nosso trabalho. Pois bem um gari poderia adesivar o caminhão de coleta com o seguinte "SE SUA CIDADE NÃO FEDE HOJE AGRADEÇA AO GARI" as queimadas que chegarão no mês de agosto virão dos ruralistas que queimarão seus pastos para renovarem para o ano que vem, isso ninguem falou na audiência né? viva o verde, viva a vida, viva senão morremos todos.

    Maria Cláudia Santos says:

    Oi Isnande, foi muito triste (para não dizer ridículo) ver na Audiência sobre a Reforma do Código Florestal os Ruralistas argumentando que precisa ser reformado o nosso código pois precisa-se produzir mais para acabar com a fome, e os deputados e secretários ali presente harmonizando com tais posições, muito pior: defendendo com unhas e dentes. Enquanto todos nós sabemos que o problema da miséria no país e no mundo não é a produção insuficiente de alimentos, mas sim a má distribuição de rendas e desigualdades sociais, pois de acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura) o Brasil produz cerca de 130 milhões de toneladas de alimentos por ano – o suficiente para acabar com a carência alimentar no país. Discordo extremamente dos nobres parlamentares ali presente, o nosso código florestal é tão perfeito, que foi feito exatamente pensando nas décadas seguintes, momento este que estamos vivendo, por isso o código florestal não poderia ser mais atual, está exatamente no atual contexto. Ao ser publicado em 1965, há 45 anos, oferecia aos proprietários de terras uma ampla margem de exploração agrária de seus imóveis, tendo em vista que dava-se numa época em que ainda havia áreas contínuas extensas de ecossistemas representativos como o Cerrado, o Pantanal Mato-Grossense, a Mata Atlântica e a Floresta Amazônica. Porém, com o avanço da mecanização agrícola, chegou-se aos limites legais estabelecidos por tal código. Agora eu faço uma pergunta: Se os nossos representantes de Brasília ceder às pressões dos ruralistas, daqui a 45 anos ainda vai nos restar alguma amostra dos nossos ecossistemas mais representativos? E a nossa qualidade de vida? MINHA FRUSTRAÇÃO É GRANDE, pois os nossos deputados que foram eleitos pelo povo para defender os nossos direitos fundamentais e coletivos, dentre eles, o direito pelo Meio Ambiente equilibrado, vem a público defender interesses individuais e ou de um grupo de pessoas. Mas abramos os olhos, outubro vem ai e precisamos saber quem é quem nesse jogo e o que eles representam.
    Abraços
    Maria Cláudia Santos

    Na realidade ruralistas e os grupos ligados ao agro-negócio estão mais preocupados com seus lucros, pois como falou o Meceno eles não investem em tecnologia, so querem explorar e destruir as matas. Até quando o homem ( os poderosos) vao entender se preocupar em produzir comida pra automóveis e nao para o povo. O pequeno produtor sim produz.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme