RESPOSTA DE JOMAR FERNANDES

Caro Coló Filho
Em resposta ao comentário exibido nesta coluna, em 30/04/2009, em que afirmações inverídicas e maldosas são proferidas a respeito do ex-prefeito Jomar Fernandes, o mesmo apresenta a seguinte resposta, e solicita sua divulgação, de acordo com a legislação vigente.
1.Todos sabem que o ex-prefeito Jomar Fernandes tem domicilio em Imperatriz, na mesma casa há mais de 25 anos, e que nos últimos dois anos esteve em São Luis compondo o governo Jackson Lago, juntamente com Terezinha Fernandes.
2.Jomar Fernandes nunca se calou diante de descalabros ocorridos na política local ou maranhense e esteve por diversas vezes em Imperatriz lutando contra a cassação de Jackson Lago, inclusive indo aos meios de comunicação locais reforçando a mobilização capitaneada pelos movimentos sociais e políticos da região para que o ato em apoio a Jackson Lago na Praça de Fátima fosse tão grandioso, como de fato foi.
3.Quem praticamente não se manifestou na defesa do mandado de Jackson Lago, foi o atual prefeito, por sinal beneficiário do apoio eleitoral do ex-governador. O mesmo só aparecia ao lado do então governador nos atos públicos locais. Nunca esteve ao lado de Jackson nas vigílias de São Luis (Acampamento Balaiada), apesar de não sair do Palácio em busca de recursos. Jomar e Terezinha Fernandes lá se fizeram presentes em todas as ocasiões, inclusive no dia da saída do Jackson, que deixou a sede do governo acompanhado apenas do MST, Movimento dos sem-teto, movimentos de mulheres e negros e os aliados de verdade. Lá não estavam os prefeitos que ele tanto ajudou, mas apenas três ou quatro deputados, dois deles do PT.
Em relação a história política de Jomar Fernandes e sua administração municipal, se este jornal se pautasse pela imparcialidade que deve marcar todos os meios de comunicação, faria uma análise destituída de paixões políticas concluindo, com certeza, pelo avanço e relevantes serviços que a administração Jomar prestou a este município. Os leitores devem estar estranhando a falta de equanimidade crítica de sua coluna, que nada diz do descalabro da administração anterior e da situação de caos que Imperatriz está vivendo neste momento.
4.Se a análise que este jornal viesse a fazer fosse pautada, no mínimo, pela ponderação e leitura política dos fatos à época, deveria reconhecer que o Prefeito Jomar governou sem o governo do Estado que, ao contrário, exercia sua influência para desconstruir sua imagem e prejudicar sua administração, por que Jomar Fernandes cometeu o pecado de ganhar as eleições de 2000 contra a vontade da família Sarney, que à época comandava o poder estadual e tinha no então prefeito um aliado forte. Mesmo depois de eleito, Jomar continuou sua trajetória política coerente, mantendo-se na oposição à então governadora Roseana Sarney e seu sucessor.
Atenciosamente, Jomar Fernandes Pereira Filho.
São Luis, 30/04/2009

9 Response to "RESPOSTA DE JOMAR FERNANDES"

  1. Anônimo says:

    O colunista tece com seu jornalismo nocivo ao receptor menos avisado, uma análise tënue e inconsistente pautada no menosprezo à administração de Jomar (que o próprio povo julgou como uma das melhores da história de Imperatriz).O mesmo faz sobre sua postura diante da muudança de governo e previsões eleitorais.
    Antes de fazer juízo de valores o colunista deveria averiguar se realmente tal administração foi desastrosa e demais fatos.
    Outrossim nada de original nesse triste ofício de bater na mesma tecla conforme a partitura política.Mero exercício de raciocínio leva a conclusão que palavras desse naipe são tecidas sob o velho preceito maquiavélico de emprenhar pela mente o individuo comum,ou seja aquele que não sabe o que está lendo e o que pode estar por detrás do que foi escrito.
    No jornalismo científico e não nos placebos especulatórios e sensacionalistas, a verdade,a elegäncia do estilo e a contraposição de idéias é sempre interessante, necessária e bem-vinda.
    Golpear à distäncia uma pessoa que não é covarde,que é digna, que tem postura coerente e não é um mero político, é um despropósito que não tem tamanho...
    Oss
    prof.Magno Urbano

    Regina says:

    Síndrome de Pelé: referir-se a si mesmo na terceira pessoa.

    Eu acho tecnicamente impróprio e politicamente muito pior. Por ser uma estratégia usada por grandes personalidades mundiais, a gente aprende que é melhor que fique reservada apenas a eles.

    Outros que não estão no patamar dos gênios da humanidade, ao recorrerem a esse estratagema, parecem, ainda que não sejam, arrogantes. O efeito é o inverso do que se pretende.

    E ainda tem outro aspecto: na comunicação falada pode até ser irrelevante, uma vez que a linguagem coloquial é a melhor pedida. Mas na comunicação escrita, a linguagem deve ser impecável e o uso da terceira pessoa requer do redator um domínio total da linguística.

    Professor, estou só relembrando as técnicas de redação e estratégias de comunicação assertiva. Afinal tudo é util para "o roteiro" né?, rsrsrs.

    SRN, em 2x1.

    (Em tempo: Jomar está errado. Não cabe ao prefeito deixar de cuidar dos milhões de problemas da cidade para brincar de acampamento na pracinha. Se ele fizesse isso receberia trilhões de críticas, aí sim, com razão. Mas isso não é da minha conta, sequer tem a ver com meu objeto de estudo, só não resisto a dar uma alfinetadinha...rsrsrs)

    Junior says:

    Tá vendo Coló?!
    Isso é que dar, chutar cachorro morto!
    Jomar, você não tem moral, muito menos respaldo politico (as últimas eleições mostraram isso) pra criticar quem quer que seja. A sua administração foi corrupta e desastrosa (não é mesmo Marcio Jerry?) então conntinue na sua insignificancia e saiba absorver as críticas.
    Junior

    Anônimo says:

    Calma!
    As postagens devem primar pelo equilíbrio e tal virtude faz parte do ser pensante o que difere do ser elemental.
    Criticar não é a mesma coisa que ofender.Certas palavras não cabem nesse espaço público!
    Se alguns querem que suas críticas sejam levadas a sério, devem, primeiro, aprender a argumentar e, depois, saber defender suas idéias, utilizando fatos concretos, e não propalar a embecilidade dos outros como papagaios...
    Em tempo, recomendo leitura e reflexão de uma matéria da Revista Veja na qual o sarneysmo é posto a descoberto (embora já soubessemos).
    Paz para todos!
    padre Paulo Conceição de Andrade

    Wsclay says:

    Por que será que o Jornal O Progresso não faz uma matéria sobre o já apelidado pela sábia populãção imperatrizense de "asfalto borra de café". Quanto será que está custando para os cofres públicos essa porcaria? Ouvi dizer que já se gastou 1,5 milhões de reais com essas ações emergenciais.
    O pior é que onde essa porcaria passa, os buracos aumentam ainda mais.

    André Santos says:

    Essa nota de O Progresso deve ser feflexo dos mais de 300 mil repassados ao jornal este ano pela prefeitura, sem licitação. Com isso o diário se torna chapa-branca e funciona para atacar alguns adversários do atual prefeito. Digo alguns, porque falta coragem e não é conveniente para o jornal mostrar a realidade do trágico governo do gangster Ildon Marques.

    O asfalto borra de café do madeira ta valendo milhões!!!!
    Tem secretário dizendo que é o melhor de todas as gestões!!!!
    façam uma restrospectiva de fiquene pra ca, meu irmão não tem pra ninguem !!!
    Asfalto borra de café do maeira é campeão em má qualidade.

    No nosso governo tivemos sim muitos erros. Não queremos negar isso. Todos erram. E erram muito. A questão é de quem os erros podem ser aceitos ou relevados.
    Nenhum ouro governo errou mais que o governo do PSDB. Desmontou o Estado, deixou o país submisso aos intereses internacionais, e mil e outras mazelas. E - pasmem!- querem voltar ao poder com zé serra.
    No plano estadual, ninguém errou mais que o grupo sarney, deixando o Maranhão como o pior Estado da Federação, esquemas da estrada do arroz, da Paulo Ramos -Arame e muitas outras desgraças.
    Aqui em Imperatriz, Ildon bateu recorde de desmandos e o que dizer de Davi?
    Mas nós não. Não poderíamos ter errado. Tínhamos que ser perfeitos. Jomar tinha que ser o Prefeito perfeito. Os meios de comunicação bateram nele dioturnamente e sem nenuma misericórdia.
    Agora pergunte ao povo: qual o prefeito que mais trabalhou em Imperatriz? Uns dizem Jomar, outros Fiquene. Uns Fiquene e outros Jomar. Caramba! só se consegue ver os erros?
    Agora estamos diante de um prefeito municipal (o bastião-cabeça de boi-lambeu) que, em menos de 100 dias, comprou a imprensa inteira, que fez contratos com tratores de vereadores e outras cositas más, mas o ruim foi Jomar.
    Aliás, para esse bando de rábulas da comunicação, o ruim sempre será Jomar.
    Perdemos a eleição e estamos dispostos a perder muitas outras se o preço da vitória nas urnas for compra de votos e conchavos escusos e revestidos de RAPINA (te cuida, tucano).

    Anônimo says:

    È engraçado esse Jomar!
    Ao invés de se defender vem atacar o Madeira. Pode voltar pra catacumba!!!(Valdemar Medeiros Formiga)

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme