CARLOS LEEN

Leia o interessante artigo do ativista político e historiador Carlos Leen Santiago, sobre dois livros publicados e censurados, cada um a seu tempo, "As veias abertas da América Latina", do jornalista Eduardo Galeano e o outro é de autoria do padre beneditino Victor Asselin, "Grilagem nas terras do Carajás". No link abaixo, mais detalhes e o texto imperdível.

4 Response to "CARLOS LEEN"

  1. Dois grandes livros, sendo que o maranhense ainda não tive acesso.
    Li no Jornal Vias de Fato que esse trabalho tem grande fundamento. Gostaria muito de saber se aí em IMPERATRIZ há algum museu em memória das pessoas mortas durante a ditadura militar. Pelo visto não. E olha que aí foi uma zona de conflito.
    Até a próxima.
    http://notasjudiciosas.wordpress.com/

    Ítalo o livro que trata da grilagem nas terras do Tocantins Maranhense e Bico do Papagaio, sumiu das livrarias. Museu, em Imperatriz? Ainda não temos.
    Abraço.

    Anônimo says:

    Algumas correções: o livro do Pe. Victor Asselin foi publicado pela Vozes de Petrópolis, e não em São Paulo; e também não foi em 1986, e sim em 1982.
    Ao contrário do livro do Galeano, o de Asselin nunca foi proibido ou censurado. O que ocorreu foi que o autor tinha um contrato com a Vozes de apenas cinco anos, e depois disso a Vozes não se interessou mais em publicar o livro. Coincidentemente, quando o contrato se encerrou, o Sarney, um dos mais denunciados no livro, estava na Presidência da República.

    Anônimo says:

    Pelo contrário:
    testemunhas da epoca afirmam que boa parte das edições teria ficado retido em Fortaleza, no Ceará, por conta da articulação de uns e outros interessados para que o livro não fosse divulgado.
    Assim, Asselin pode contar melhor essa historia, parece que vão fazer uma nova edição do mesmo.
    ass: prof Antonia Maria, municipio de Imperatriz.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme