UNITEC - ENTENDENDO O CASO

A contratação da empresa Unitec (Radiologia e Comércio) para operar no Hospital Municipal os serviços de manutenção dos equipamentos de imagem e procedimento, com finalidade diagnóstica, por radiologia, melhorou, substancialmente, o atendimento, gerando, ainda, uma economia mensal de 60 mil reais. Não possui vício ou qualquer ilegalidade
“O contrato com a empresa, que é temporário, resultado de cancelamento de contrato anterior, mais caro e denunciado pelo Conselho Municipal de Saúde como nocivo aos interesses da municipalidade, atingiu os três requisitos que, a nosso juízo, são fundamentais: a continuação dos serviços ora prestados, a considerável economia para o município e o incontestável melhoramento s dos serviços que agora atingem patamares surpreendentes”, frisou o Diretor Geral do Hospital Municipal de Imperatriz, Dr. Alison Mota.
O diretor do HMI, destaca, nessa direção, por exemplo, que a empresa vem realizando, mensalmente, 5 mil Raios X, 900 tomografias computadorizadas e 300 ultrassonografias, mantendo, a seu encargo, 16 funcionários, além de suportar também os insumos indispensáveis a operação dos equipamentos, que são do Hospital.
CONTRATAÇÃO TEMPORAL
O superintendente de Regulação do Município, Dr. Irisnaldo Félix adiantou que ainda no passado, depois de reunião ordinária, o Conselho Municipal de Saúde, pela maioria expressa de seus membros, deliberou por encaminhar recomendação expressa a secretária Municipal de Saúde de Imperatriz, requerendo, em suma, o imediato cancelamento do contrato com a antiga empresa, que operava os serviços no HMI, sob o argumento segundo o qual sua mantença representava prejuízo moral e econômico ao Município de Imperatriz.
“Deste modo, ao atender uma recomendação do Conselho, que nos parecia, pelos fundamentos esboçados, pertinente, restou o cancelamento do contrato e a contratação temporária de uma outra empresa enquanto, de um lado, se garantia a continuidade dos serviços, sem prejuízos paras os usuários do SUS, e, de outro, se preparasse o processo licitatório, já em curso,” ressaltou o coordenador da Regulação.
Irisnaldo lembra, ainda, que mesmo diante da situação emergencial daquele momento, que emparedava a Gestão, a Secretaria teve o cuidado de contratar uma empresa que prestasse àquele serviço a um custo bem menor sem, no entanto, prejudicar a qualidade pretendida pelo HMI ao tempo em que atendíamos a uma antiga resolução do Conselho Municipal, que consistia em pôr fim no financiamento de um empreendimento privado exercido num ambiente público, no Socorrão, egresso ainda da administração Jomar Fernandes. 
Elson Araújo
Comunicacão

3 Response to "UNITEC - ENTENDENDO O CASO"

  1. Tu acredita mesmo nisso???

    Ismael says:

    O raciocínio é simples. Está-se gastando R$ 60.000,00 a menos, só que antes todo o equipamento de imagem era locado pela prefeitura, além do seu manuseio. Hoje, essa fortuna é gasta apenas para a administração do equipamento de imagem, que foi adquirido pela prefeitura.

    O governo municipal pensa que somos idiotas e que iremos acreditar nessa lorota. A economia poderia ser infinitamente maior e muito mais poderia ser feito para melhorar o atendimento na saúde, onde falta tudo.

    A precária sede dessa empresa milionária, a tentativa do seu suposto dono de conseguir um emprego na prefeitura para ganhar mil reais, além das sucessivas dispensas de licitação nos seus contratos comprovam que há muita sujeira debaixo desse tapete.

    O pior de tudo é ver blogs oficiais e oficiosos justificando as denúncias em um tal descontentamento da empresa que teve seu contrato rescindido, ao invés de esclarecer de maneira clara e objetiva os fatos. Talvez seja por que não há como justificar o injustificável.

    Ismael.

    Marcelo ainda faltam algumas respostas. Ainda estou na dúvida...

    abraço, grato pela visita.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme