FRAZÃO

Imperatriz vista nacionalmente de forma negativa mais uma vez. Enquanto esperávamos que o professor Frazão e sua pomada de graviola fossem apresentados como uma novidade da ciência, o médico Drauzio Varela apresentou a pomada como algo que nada resolve. Ele não sabe quantas pessoas já foram beneficiadas com a pomada e se curaram de feridas enormes em função do uso. Frazão é um homem de bem e que dedica sua vida ao próximo. Esse médico não sabe o mal que fez. Força, Frazão, isso é mais uma provação na tua vida.

34 Response to "FRAZÃO"

  1. é isso aí!
    Quanto mais eu assisto a Rede Globo, mais eu tenho motivos para detestá-la ...

    Foi uma armação pra cima do profº frazão, ele não merece isso. ele é um ótimo professor.

    Um abraço.

    Concordo com as suas palavras, Imperatriz sabe o quanto o professor Frazão ajuda as pessoas pobres desta cidade, sua pomada já ajudou muita gente comprovadamente, ele não merece o que a reportagem fez com ele de uma foram clara e covarde, não oferecendo o direito a resposta, um exemplo de jornalismo fajuto, certamente foi pego de surpresa por tal feito.

    Anônimo says:

    Que tirada! O professor com toda a boa vontade do mundo e o cara fica queimando ele em rede nacional. Será se ele ainda vai ter "cara" pra dar aula amanhã?

    ACONTECE says:

    COMENTÁRIOS DO TWITTER:

    @gidelsena: Roberto Cabrine (conexao reporter) e Dr. Drauzio Varella (fantastico) estão na lista negra de #imperatriz!

    @biatrajano: Nunca se sabem que cidade é Imperatriz,quando sabem ainda é conhecida por essas coisas lamentaveis #tenhadó

    @enfastiado: Que empresa farmacêutica está por tras do Drauzio Varela? Porque pra combater tão avidamente a fitoterapia assim, em horário nobre...

    @gidelsena: Mais da metade da população é pobre! 20% é analfabeto! 01 hospital geral! 26 postos de saúde! 01 quimico q receita #pomadadegraviola

    @m4ninho: Bem pelo menos dessa vez não estamos matando com Balas, e sim com remédios hauhauhauah!!!

    @gidelsena: #fantatisco Pomada e Extrato de Graviola não servem p/ nada!! E ai Prof. Frazão? vai aparecer amanha no barzim da Praça da Biblia?

    @elenzinhacs: pqp, que tiradaaa professor Frazãoo ! #Fantástico

    @mell_bandeira: amanhã vai ser um auê com o nome dele na cidade... #fantástico

    @mell_bandeira: Prof º Frazão se f*** ..#fantástico

    @davi2210: Imperatriz-MA já já no Fantástico! Claro, com alguma noticia ruim! Desgraça da uma pomada de graviola! Vejam lá!


    sigam-me os bons! @gidelsena

    ACONTECE says:

    Já tem até comunidade no orkut:
    A GLOBO FERROU O FRAZÃO!!

    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=106291942


    sigam-me os bons! @gidelsena

    Paulo says:

    Blogueiro, não sei se deveríamos encarar a matéria do Varela como mais uma apresentação negativa de Imperatriz. Você viu a matéria? Os testes no lobaratório da UFRGS? As declarações do secretário do MS e de um coordenador do Hospital das Clínicas do RS? Não nego que já tinha ouvido falar muito bem da pomada do prof. Frazão. Não sou nenhum cientista pra dizer se a "medicação" ajuda ou piora a situação de quem a usa, mas as declarações dos especialistas no assunto são bem negativas. Bom, pelo menos no caso do câncer foi provado que ela ajuda. Ajuda o câncer a se proliferar! Preocupante isso.

    Expedito says:

    Amigo Isnande,
    Pelo menos um erro grosseiro para um médico, e que usa a grande mídia guisa de divulgação científica: Fitoterapia não é sinônimo de Homeopatia como ele FALOU na matéria. Inadmissível.Também sei que qualquer aluno de primeiro ano de qualquer curso na Área de Ciências da Nautreza sabe disso. Hoje conhecemos usos de apenas 5% da Flora Amazônica.E quantas drogas fitoterápicas por ação Homeopática ou Alopática não já tem seu uso comprovado! Muitas inclusive ratificando os saberes populares ancestrais de índios, negros e caboclos. O que assistimos hoje, é de certo modo uma visão tecnicista da Ciência. Concordo plenamente que no estudo da natureza e Desenvolvimento Científico, Protocolos de Investigação, de Biossegurança e de Bioética devem ser rigorosamente seguidos para que a informação científica seja consolidada. Enfim: é necessário seguir o Método.
    Então, o que analisar da matéria feita por um médico que contraiu Febre Amarela por ter viajado para uma Área de Risco e não ter seguido o Protocolo de vacinação do Ministério da Saúde e da OMS? Erro? Desleixo? Falta de rigor? Enfim, situações a que todos estamos sujeitos... inclusive o Frazão,.. inclusive o Dráuzio. O fundamental é seguir aprimorando, aperfeiçoando. Como citou o filósofo da Ciência Karl Popper " A Ciência é um porto de saída, nunca um de chegada".
    Abraços

    Expedito Barroso

    Ronizia Ramalho says:

    Eu acompanhei de perto os benefícios que o extrato de graviola faz no tratamento dos pés-diabéticos do Hospital Municipal de Imperatriz( Socorrão) e posso assegurar-lhes que essa simples pomada que inclusive ja foi indicada e é utilizada como tratamento de úlcera salvou meu pai de perder o pé.
    O quadro clínico dele ñ era nada fácil ele desenvolveu uma infecção no osso (osteomelite) e pelo o que a médica dele nos disse ele provavelmente perderia o dedo do pé e caso a infecção se alastrasse também perderia o pé.Bom! para quem não sabe essa infecção no osso é mais dificil de cicatrização nessas condições já que o sangue tende a diminuir a irrigação adequada,assim partes dos ossos podem morrer.Enfim era quase impossivel pelo estado em que estava a ferida dele não perder pelo menos um dos dedos,foi aí que por indicação de uma amiga eu procurei o prof.Frazão que me recebeu muito bem e me deu a pomada.
    Em minha decrença indaguei:
    _Quanto custa?
    ele respondeu:
    _Você so acredita se for paga?
    Em silencio respondi com um sorriso envergonhado..
    Amigos a verdade é que depois de uma semana usando a pomada que a reportagem diz que agrava o quadro do paciente, em meu pai senhor Manoel Pereira de Almeida fez uma regressão surpreendente e eu posso testemunhar que essa tal pomada do prof. Frazão de Imperatriz interior do Maranhão salvou meu pai de uma condenação social de inválido, e não so ele mas váriaos outros pacientes que eu pessoalmente acompanhei de perto e que também obtiveram uma melhora excepcional.

    Anônimo says:

    E verdade ..
    Fiquei chocada com isso que vi diante dos meus olhos hoje no Fantastico!
    Nosso professor falava tão feliz dessa reportagem que passaria a meses ...
    E além do mas , acabaram com a nossa cidade nacionalmente,
    com a UEMA
    com a Infraero
    com o Frazão, com tudo !!
    Enganaram ele.
    Débora Lima, estudante da UEMA de Medicina Veterinaria.

    Anônimo says:

    Reitero as palavras do professor Isnande Barros e aproveito para questionar:
    • A aplicação da pomada em somente um rato, INVALIDA a sua utilização?
    • Médicos que durante a reportagem afirmam não “gostar da fitoterapia” podem desvalorizar a sua aplicação de maneira vil?
    • A fitoterapia não tem apoio, muito menos subsídio de grupo farmacêuticos, por isso não trazem retorno financeiro aos médicos, talvez por isso, alguns médicos não “gostem da fitoterapia”.
    • Acredito que as instituições (UEMA, Infraero e Secretaria Municipal de Saúde de Imperatriz) e o próprio Frazão não foram informados sobre o teor da reportagem e não puderam responder às críticas e questionamentos apresentados somente nesta edição do Fantástico.

    Acreditamos na qualidade do trabalho desenvolvido pelo prof. Frazão!
    Atenciosamente,
    Fabiana e Ubiracy Campos

    A ciência não se resume a uma verdade absoluta. Ela deve ser passível a contestações o que resulta no surgimento de várias correntes a respeito dos objetos.
    Drauzio não teria coragem de enfrentar a grande indústria farmacêutica que se ver ameaçada com o surgimento de novas curas. Isso representa a perda da hegemonia do mercada da "saúde".
    A matéria foi covarde porque usou apenas a imagem de Frazão que demonstra claramente não perceber o que havia por traz da reportagem.
    Também conheço Prof. Frazão e desejo toda a força para esse homem de bem.
    Solidariedade ao Professor e amigo Frazão.

    NELSINHO says:

    VALEU ISNANDE BARROS PELA FORÇA QUE VC DEU E EU TAMBEM DOU AO FRAZÃO,EU SOU SABEDOR DO PODER DA POMADA DE GRAVIOLA.PROFESSOR FRAZÃO
    É NOSSO.

    Comparar os testes feitos a pedido de Drauzio Varela, com os testes feitos pelo professor Frazão é no mínimo infantilidade. Eu conheço vários exemplos de pessoas com feridas enormes que foram curadas, Frazão não é um aproveitador, é um homem simples, humano e idealista. Já foi reconhecido internacionalmente pelo seu trabalho em Fitoterapia. Acontece que sua pomada é gratuita, atingindo em cheio os interesses dos grandes laboratórios que lutam contra a Homeopatia e a Fitoterapia.

    Wsclay says:

    Olha Isnande. Vou ter que discordar da maioria dos posts, pois a matéria mostrou o professor Frasão desrespeitando (ou seria desconhecendo?) os princípios básicos do empirismo.

    A forma como ele se referiu aos testes que ele fez, sem anotações mínimas, o uso de idosos e hansenianos como supostas cobaias, a ausência da separação de grupos de cobaias para acompanhar a evolução da medicação entre aqueles que usavam a pomada e apenas placebo.

    Confesso que fiquei chocado. O pior foi a prática de exercício ilegal da medicina que ainda foi adicionada a todo esse processo.

    Fiquei triste por que imaginava essa pomada como algo diferente. Fruto de rigorosos estudos e que de repente fosse ser usado após essa matéria por algum grande laboratório.

    Não adianta querermos cobrir o sol com a peneira. O que temos é que aprender com um episódio desses.

    Quanto ao professor Frasão, seria interessante que ele requeresse algum estudo de alguma universidade de renome para tentar contrapor as informações da matéria.

    A esta altura dizer que a Globo (e olha que eu odeio a Globo) o perseguiu não faz sentido, até por que que motivos a Globo teria para fazê-lo?

    Wsclay says:

    Pra jogar a pá de cal em cima ainda teve a questão do MID, que o professor Frasão afirmou ser algo como inflamação generalizada e o Dr. Dráuzio Varela disse que qualquer estudante do 1º período de medicina sabe que isso significa membro inferior direito.

    Olha minha gente, eu fiquei passada com o tamanho da armação , da peça que pregaram no nosso nobre Professor Frazão, Cara , dava pena vê a simplicidade com que ele falava e como tava sendo usado para ridicularizar nossa cidade e nossa gente, fomos colocados em rede nacional como povos atrasados, que nem sabem o que usam, meu DEUS , será que ninguém ( os politicos ) vai ter força e coragem de levantar a voz e defender uma pessoa que só tem feito o bem,fiquei muito triste, porque sabia que Drauzio Varela tinha vindo aqui e feito a reportagem, aposto que foi muito bem tratado, e fazer uma coisa dessas? vcs viram a simplicidade do professor? sem nem imaginar que tudo ia ser usado contra ele proprio e várias outras pessoas que com certeza vão ser penalizadas por essa reportagem o ó...tô passada...

    Anônimo says:

    Caro Isnande, a matéria produzida pelo Fantastico aparentemente tem o "endosso" e o patrocínio dos grandes laboratórios de medicamentos quimicos, não é a toa que segundo a OMS o Brasil é o país que mais consome medicamentos e é líder na auto-medicação. Todo e qualquer profissional de medicina sabe que a condição psicológica do paciente é imprescindível para sua recuperação e cura, o que o Drauzio varella fez foi tentar acabar com um ingrediente indispensável no ser humano, a fé! Bons eram os tempos em que o chás medicinais feitos em casa pelos nossos avós concomitantes com a fé eram suficientes para curar dor de barriga, de cabeça e outras enfermidades, hoje os laboratórios se utilizam da mídia e nos forçam cada vez mais a consumir drogas subjulgando seus efeitos colaterais. A industria farmaceutica no Brasil movimenta bilhões e jamais permitirá que outras alternativas por mais saudável que seja lhe faça frente, por outro lado o governo peca em não incentivar em grande escala pesquisas para esses profissionais como o Dr. Frazão, que sabe que um país ainda rico em flora tem muito a oferecer ao mundo. O Drauzio usou de má fé e não levou em consideração a necessidade de ouvir sequer algum paciente que já utilizou a pomada, nem se importou em respeitar o trabalho de um profissional que dedica anos de trabalho para beneficiar a comunidade sobretudo mais carente, exatamente o oposto da Rede Globo que a cada dia nos faz um povo mais "abestado"!!!

    Zé do Andirobal

    Anônimo says:

    É por isso que migrei para o PÂNICO NA TV.

    Anônimo says:

    Bom, como cheguei a comentar com várias pessoas sobre a ida de Drauzio Varela a Imperatriz, no qual seria uma matéria para "queimar a pomada" do professor Frazão e não elogiá-la. Pois estava claro, que a Globo, assim como outras emissoras de televisão precisam das cotas comerciais de grande e poderosas indústrias farmaceutica, que algumas destas patrocinaram a reportagem que foi a outros lugares, para atingirem pesquisadores que querem erradicar certas doenças ou achar suas curas. Essas Empresas que jamais querem acabar com os caríssimos tratamentos de cancer, que ainda, é inadimissível ver o os pesquisadores que realizam estudos para essas grandes indústrias que se localizam no PR e RS avaliarem uma pomada eficaz, que já demonstrou cura de lesões e isso de graça. A verdade é que Eles não querem deixar uma pomada GRATIS ganhar um espaço no mercado bilionário da farmacologia.

    Aluísio Júnior

    moisés charles says:

    Estamos a viver uma onda de descaso com nossa cidade não nos respeitam e fazem de nossa cidade um campo medieval em que chegam aqui e exploram nossas vidas, nossos filhos e nossas mulheres e saem ainda levando um para ainquisição do sensacionalismo pobre e vulgar não podemos mais aceitar isto devemos nos manifestar ir as ruas pedir esclarecimentos e direito de resposta do professor a sociedade, cadê nossas instituições de ensino superior nossos acadêmicos vamos engolir issso a seco não somo uma terra sem lei, somo anafabetos assim como eles pensam, largados a sorte não podemos mais aceitar isso. devemos responder a altura pedir espoço juntamente com o professor fraxzão para mostrarmos ao brasil que não somo pistoleiros e nem vagabundos como tentam mostrar para o resto do nosso país

    Paulo says:

    Blogueiro, realmente vc tem razão quando menciona o interesse dos laboratórios (via Globo) em inviabilizar um médicamento gratuito.

    Amanda Miranda says:

    Olá Isnande

    Também estou indignada com essa história. A rede globo sempre foi manipuladora. Desde o ínício dessa série de reportagens, já se sabia que a grande benefíária seria a indústria farmacêutica e os grandes laborátorios químicos. O pior está na discriminação com a nossa cidade e, em especial com a região nordeste. Em nome da ciência eles buscam reafirmar que as pesquisas elaboradas nas universidades do sul é que têm validade científica, ignorando a verdade apresentada pela nossa realidade concreta. Esse discurso científico-elitizante sempre foi usado para garantir os interesses capitalistas de grupos que dominam os diferentes setores do mercado, que têm na globo o seu braço forte para permanecerem no poder.Uma pomada popular pode ameaçar esse monopólio.

    Abraço
    Força Frazão!

    Bruna Rayane says:

    Mais uma vez a globo manipula imagens e engana e influencia a mente das pessoas. Não podemos deixar isso barato. Temos que além de falar, agir, o que é mais importante.

    Cláudia Maracaipe says:

    Companheiro Wsclay, lhe sugiro a conversar com o Prof. Frazão que ele irá lhe esclarecer melhor sobre as pesquisas do extrato de graviola,entrei na UEMA no ano de 2000, uma década, e Frazão ja atuava nessa pesquisa. O que eu vi durante esses anos foi um verdadeiro diagnóstico biomonitorado, o qual quer ser jogado na vala por uma simples pesquisa de um dia da UFRG, sem qualquer espécie de trabalho de campo e de monitoramento. Pude perceber que a matéria foi muito distorcida, até você que ja conhece um pouco do trabalho ficou balançado, imagine quem ver de fora. É sabido que existem farmácias em São Paulo que vendem a folha da graviola, devido a seu extrato ter o poder de curar o câncer e não apresentar efeitos colaterais. No mais todos nós sabemos que a verdadeira farmácia se encontra nas nossas matas: nos caules, nas folhas e nos frutos. Infelizmente escolheram o Prof. de Imperatriz/MA para a partir dai desmerecer o belíssimo trabalho da fitoterapia, que além de rica é humanizada. Me solidarizo com o prof. Frazão e me coloco a disposição para qualquer luta na exigência do nosso respeito e dignidade.

    Diaz Jr. says:

    Se a pomada funciona ou não funciona não cabe mim dizer, esse não é um assunto de minha área.

    Mas a reportagem sem dúvida foi covarde com o Prof. Frazão.

    Entrevistou o professor com suposta "imparcialidade" (dizem que ele recebeu a equipe de coração) e depois destruiu sua imagem sem lhe dar chances de defesa, sem avaliar seus resultados, sem contraditório, baseando-se apenas em um único rato.

    Não disseram que irião criticar o seu trabalho e não realizaram um debate científico com o professor.

    Além disso, mostrou Imperatriz como um fim do mundo, terra de pobres, burros e bruxos, não sei quem quiseram atingir (UEMA, Infraero, Prefeitura, os Fitoterápicos), mas sei que me atingiram, não pq tomei partido da pomada ou do prof. (não o conheço, nunca fui aluno ou conversei com ele, cruzei com a figura algumas vezes pelos corredores das faculdades), mas pq vi a manipulação de informações destruindo a imagem de minha terra e de seu povo.

    Talvez a "armação jornalística" seja apenas mais um golpe de marketing farmacéutico, sei também que não haverá nenhum direito de reposta, e o alquimista Frazão foi apenas o escolhido, em sua inocência, para ser jogado na fogueira.

    Dallena( ex aluna) says:

    Com muita indignação assisti a reportagem "encomendada", em que visivelmente se nota o desrespeito ao uso da imagem, onde se percebe o engodo, Frazão fala com propriedade, com alegria e naturalidade sobre os resultados de suas pesquisas,claro que não lhe foi esclarecido o teor da reportagem,é lastimável constatar o abuso de uma mídia a favor do dinheiro do poder e contra a vida!!!Alguém há de dar à GLOBO a resposta que merece, Deus existe!esperemos...

    Aderson says:

    Sou filho de Imperatriz e formado em Química pela Universidade de Brasília - UnB.
    De fato os trabalhos do Prof. Frazão causam muita estranheza. Falar que os cientistas
    não costumam fazer anotações e que os dadoss estatísticos dos seus estudos são
    baseados em fotografias não é maneira mais adequada de se conduzir uma pesquisa
    verdadeiramente com bases científicas.

    Estive procurando nas bases de dados de ciência algo sobre as pesquisas do Prof. Frazão
    e, infelizmente, não localizei nada. Como podemos dar crédito então em algo que não possui dados
    consolidados? Químicos trabalham com ensaios químicos e fisico-químicos e consequentemente
    publicações de artigos científicos para apresentar os seus estudos e caracterizar os seus
    produtos, no entanto não vi nas várias reportagens sobre o Professor de Química nenhuma fundamentação
    química ou biológica sobre o tema.

    Dizer que existe autorização do dito medicamento na ANVISA é algo muito temerário
    pois esta importante agência reguladora exige que produtores de medicamentos possuam
    várias certificações, como por exemplo, boas práticas de fabricação, equipamentos
    calibrados por laboratórios pertencentres à Rede Brasileira de Calibração, dentre
    outras coisas que parece que o citado professor desconhece.

    Não vi nas imagens do laboratório do professor equipamentos científicos que validem a pesquisa.
    Estudos envolvendo medicamentos carecem de caracterização de produtos que são feitas em cromatógrafos
    e outros instrumentos científicos e isso eu também não vi.

    Achar que Imperatriz é pólo de ciência e tecnolotia e tratar a ciência com descaso,
    pois essa dado deve ser tratado em uma escala dimensional muito maior. É ótimo que
    existam pessoas se enveredando pelo estudo da ciência mais daí afirmar que estamos
    na vanguarda é algo que está bem aquém da nossa realidade.

    É ótimo que tudo isto esteja acontecendo,temos que desenvolver sim a nossa região e
    o nosso Estado, no entanto, vamos fazer isso com muito critério e muita responsabilidade.
    Saúde não se trata com experimentos amadores e estudos superficiais, pois esse tema
    deve envolver inclusive a ética que em nenhum momento foi tratado.

    Experimentos em humanos não são feitos dessa forma por isso o descrédito do estudo.
    Temos que saber onde estão baseados todos os experimentos, houve levantamento bibliográfico?
    Onde estão publicados os resultados dos estudos? A caracterização química do produto foi feito com
    qual técnica química ou fisico-química? Os resultados foram satisfatórios? Esses resultados
    foram validados? Qual a técnica de validação? Como se percebe, existem vários questionamentos
    que devem ser respondidos pelo Prof. Frazão.

    Wsclay says:

    Os pontos centrais da questão nessa matéria, para mim, foram quatro.

    1 - A forma distorcida como Imperatriz foi apresentada nessa matéria extremamente desrespeitosa para com a cidade(que representa a imagem dos sulistas sobre todo o nordeste);

    2 - A ingenuidade do professor Frasão, que na matéria foi retratado como um bobão, que esta a nitidamente sendo enganado pela produção do Fantástico;

    3 - A falta de procedimentos e rotinas empíricas no trabalho do prof. Frasão (que inclusive agia como médico), o que efetivamente não quer dizer que a pomada não funcione, mas que foi aproveitado pela equipe do Fantástico para descredibilizá-la;

    4 - A mais completa ausência de ética jornalística da equipe do Fantástico, que enganou o entrevistado até o último momento, não o deu direito de expor seu ponto de vista sobre as acusações que lhe foram imputadas e fez uma edição extremamente maldosa da matéria.

    Sérgio says:

    Meus amigos, eu os convido a lançarmos uma campanha intitulada "Cala a Boca, Dráuzio Varella". Acho perfeitamente justo que ajamos assim. Eu até tinha o médico como um profissional honrado, agora, eu prometo que nunca mais lerei algum de seus livros. Pare agora e pergunte a si mesmo: a Rede Glogo serve para alguma coisa? O que você pode tirar de útil da programação da Rede Globo? As maravilhosas novelas, que ditam moda e comportamento entre os brasileiros? Ou o jornalismo absolutamente parcial, a serviço da grande indústria farmacêutica, que só tem a perder com a Fitoterapia? Pensemos, meus amigos, e vamos dar todo o nosso apoio ao Prof. Frazão. Abraço!

    Anônimo says:

    CAMPANHA BOICOTE A REDE GLOBO.

    Vamos evitar comprar em empresas locais que sejam anunciantes na globo local.

    Vamos criar um selo. NÃO COMPRO EM ANUNCIANTE DA GLOBO.

    E para identificarmos as empresas elas devem ter um aviso assim: NÓS NÃO ANUNCIAMOS NA GLOBO.

    P.S. NÃO POSSUI NENHUM VINCULO POLITICO, PARTIDARIO OU COMERCIAL.

    Marinalva says:

    Professor Isnande, que bom que voce abriu este espaço, mas vamos incentivar o povo a colocar sua revolta no própprio site da Rede Globo, eles tem espaço para críticas, mesmo que não faça nada é bom deixarmos nossa indignação.
    outra informação o índice de analfabetismo em Imperatriz é 16% e não 26% como eles anunciaram.

    Anônimo says:

    Esse Wsclay num tem posição não? uma hora tá contra o Frazão, não outra tá falando bem. Toma vergonha e sai de cima do murro malandro

    Carlos Henrique

    Vandete says:

    Pois é, se não fosse a Santa semente de sucupira que Graças a Deus e a ela , fiquei livre da bursa de quadril, e da bengala. Os remédios alopatas de nada servia, era só paliativo.
    Se eu sobesse como fazer, colocava a resposta do Professor Frazão
    de forma mais visivel, pra que mais e mais pessoas lessem e soubessem do Milagre da Graviola.
    Deus te abençoe Prof. Frazão.

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme