ESTÁDIO

O mais importante nos jogos no municipal, é o encontrar alguns amigos e a "resenha" - aquela conversa fraterna e amigável, com quem nem sempre temos contato. Ou seja, jogo de futebol também é cultura e faz parte do processo de aprimoramento das relações sociais. Conversa vai, conversa vem, fiquei sabendo que a construtora responsável pelas obras do estádio até hoje não entregou oficialmente as dependências do placar eletrônico e, pasmem os senhores, os problemas elétricos ocorrem em função das gambiarras e da péssima qualidade do material empregado no sistema de iluminação. A prefeitura tem em suas mãos uma bomba - ou desarma ou explode. Cuidado Rodolfo!

3 Response to "ESTÁDIO"

  1. Anônimo says:

    isnande obra e como um jogo como diria o lendario vicente matheus so termina quando acaba agora le pergunto dia 12 de abril ainda estavam trabalhando ou melhor as 19 horas do 13 de abril ainda existia trabalhadores com capacete na cabeca e unifomizado sera que ja tinham terminado claro que nao. entao camarada estes problemas irao existir o poder municipal tem que ter e ma equipes de tecnicos engenheiros e operarios para a manutencao do frei o que tem que fazer e manter ou melhorar essa estrutura .........

    Estará em visita ao Brasil entre os dias 17 a 28/05 a Relatora Especial sobre Formas Contemporâneas de Escravidão do Conselho de Direitos Humanos da ONU - Organização das Nações Unidas, Gulnara Shahinian.
    Especialista no tema de tráfico de pessoas, Gulnara visitará as cidades de São Paulo, Cuiabá-MT, Brasília-DF e Açailândia-MA. O Objetivo da Relatoria é construir um relatório sobre as formas contemporânea de escravidão, tendo como foco um analise do papel do governo brasileiro, da sociedade civil, de empregadores e organizações de empregados em relação ao combate a esta forma de degradação humana.
    Em Açailândia Gulnara Shahinian visitará o Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos (CDVDH), umas das maiores referencia no País na luta contra o trabalho escravo.
    Veja texto completo: www.carlosleen.blogspot.com

    Aparecida Soares Cunha says:

    MADEIRA TIRA O DIREITO DO FUNCIONARIO PUBLICO COMPRAR EM SEU BAIRRO

    Este vale tiket que antes era em dinheiro e o Madeira covardemente tirou e colocou em forma de cartão e origando nos a comprar no sup Mateus, nos tirando o direito de comprar o que quisessemos e no nosso proprio bairro, foi um ato de covardia.
    Todos se calam diante disso, sindicatos, imprensa, funcionarios, ficamos sem ação.
    Repito foi um ato covarde do prefeito.

    Aparecida Soares Cunha
    Nova Imperatriz

Tecnologia do Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme